sexta-feira, 7 de novembro de 2008

O Computador Pifou

Não sei se tenho paciência de voltar.

27 comentários:

mike disse...

Livra-Te! Vou levar-Te um computador a casa, não tarda.
Abraço (de sobrolho franzido).

ariel disse...

POR FAVOR QUERIDO PAULO! Estou meia acamada olhe que ainda tenho uma síncope... Não é altura de se deixar ir abaixo com uma contrariedade tão prosaica, quanto enervante...
Grande Beijo

Mialgia de Esforço disse...

Era o mais que faltava! Arranja-se já uma petição online :)

Mialgia de Esforço disse...

Correcção:

Era o que mais faltava! (que burro!).

Once disse...

consigo entender a falta de paciência ainda que não se prenda directamente com o aparelho danificado ..

Bom fim-de-semana Meu Amigo .. :)

filomeno2006 disse...

¿Siempre nos quedará el ciber- café?

Ka disse...

Livre-se!!!!!

Faça o favor de arranajar rapidamente o seu pc, ou um novo pc mas isto não pdoe ser.... e nós??? hmmm?
Ficamos aqui a ressacar???? Não pode ser :)

Beijinho e votos de rápido regresso

Anónimo disse...

Ora, hum, deixe-me lá ver.
Hum (pensando, pensando, pensando...)
Sim, porque as mulheres também pensam muito. ;)
Já sei!
Loja Infor Hobby, no "Pão de Açúcar" aka Jumbo. E isto não é publicidade ;)
Agora fora de brincadeiras, acho o Paulo Cunha Porto uma pessoa de alma muito nobre e com escritos imperdíveis.
Bom fim-de-semana
Margarida

Margarida Pereira disse...

A Margarida aí a cima não sou eu!
Eu nem digo nada, dearest...
Take care, commander B.

João Távora disse...

Paulo: se eu puder ajudar por favor diz.
Abraço

LADY-BIRD, ANTITABÁGIKA, FÃ DO JOMI LOL E JÁ AGORA DO NOSSO AMIGO ANTI-TECNOLOGIAS: MARCHANTE (se não existisse tinham que o inventar) disse...

Então, então, caro Paulo, não sabe a solução? Compre um Magalhães!...
Não há recursos, faz-se um "vaquinha" online...lol...
Abandonar isto???...? mas está tudo parvo(com o devido respeito) ou quê?
Agora sei porque é que dois carros acabaram de bater aqui na minha porta, e uma "senhora" saiu de dentro do carro aos "alhos" e a bracejar...decerto foi a amiga que ia ao lado dela que lhe deu esta notícia...(se bem que para o nível desta "senhora" este blogue deve ser demasiado complexo, mas vá, cá p´ra mim ela deve ter um fraquinho pelo Paulo...lol)

ps: tá a ver, quando me tocam cá dentro, isto dá para "gandas" devaneios e depois nunca mais termino...Enfim, isto tudo para dizer, que está PROIBIDO DE ABANDONAR A BLOGOSFERA...pois isso poderia causar em mim um grande choque, e onde é que eu podia ir parar? às Salas de Chuto...

Um Beijinho

Patti disse...

Oh Paulo, nem um Magalhãeszinho se arranja por aí? É que ouvi dizer que eram muitos e que estavam a dar!

Margarida Pereira disse...

Começo a não achar piada às sextas-feiras…
Primeiro aquilo, agora isto…
Ou então, é a Excelência a testar a popularidade…
Toda a gente a mimar o Amigo, se não como nos encontramos para brincar?!
Ai, ai, ai, ai!

filomeno2006 disse...

Si se acaba "O Duro das lamentaçoes", se acaba también "Cinesdebarrioseventies".........

cristina ribeiro disse...

Já cá vim várias vezes e o palonço do computador sem desistir da avaria...

ana v. disse...

Estás terminantemente proibido!

Ainda admito que me chames perigosa esquerdista europeia, mas... desapareceres? Vou aí e desanco-te, ouviste?

cristina ribeiro disse...

Nada ainda? Irra...

JúliaML disse...

nada que um técnico não resolva,Paulo...

se usa um argumento desses para sair da nossa companhia, eu trucido-o!!!

bem querer

fugidia disse...

Vai a Júlia e vou eu! E até sabemos onde moras!
Atreve-te!
Humpfrrrt!

Luísa disse...

Não há nada que dê mais cabo da paciência do que um computador que deveria ser infalível e não é! Faça o que houver a fazer, Paulo, que nós cá estaremos pacientemente à espera. ;-)

RAA disse...

Eu não disse que ele era ordinário?...
Ab.

ana v. disse...

O computador, presumo, Raa... ;-)

Mike disse...

Caro Paulo, a minha paciência que se esgota mais depressa que a da Luísa, está no fim. Vou pôr-me a caminho de Tua casa com um computador infalível. Ou quererá o meu Amigo ficar à mercê de perigosas esquerdistas europeias capazes de cumprir ameaças?
Abraço.

Margarida Pereira disse...

Pá, vou confessar uma coisa, também eu, que não sou ninguém nem digo nada que preste, já fui acometida da tentação da desinência mais vezes do que aquelas que imaginar se possa...
E eu, que não faço falta nenhuma neste 'millieu', acabo sempre por recuar no intento e usar o espaço para ganhar forças, que é algo que falta mais do que às vezes confessamos. Aos outros e a nós mesmos.
Quem sois? Quem sou?
Mundos inteirinhos e prismáticos de gente que está 'por bem'.
Acredito que todos nós estamos 'por bem'.
E é por esse sentir que peço ao Paulo que não ceda à tentação do fim.
Não é a hora.
Há sempre um fim, sim; apenas agora não é a hora.
(Paulo, deve-me isso, e o Amigo sabe-o...)
Chega. Regresse.
Beijo.
Graaaaaaaaaande.

ana v. disse...

Continuas Duro... de ouvido??

Ai, ai... estás a precisar de um discurso de extrema esquerda. Luísa, nós, perigosas esquerdistas... "bora" arrasá-lo?

Luísa disse...

Ana, o meu problema é que, nunca tendo queimado publicamente a minha «lingerie», nem a tendo, por estes dias, exposto no meu moderado blogue, não estou na «avant-garde» do «perigoso esquerdismo» e não sei, portanto, o que fariam as «perigosas esquerdistas» nestas situações. Mas talvez pudéssemos inundar com expressivas imagens delas o correio electrónico do nosso Paulo; ou, se ele está, de facto, com problemas no computador, a caixa do correio no sentido tradicional. «In extremis», aceitaria publicar uma imagem de alguma delas (em tamanho microscópico mas com botas!) no meu moderado blogue. ;-D

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro Mike,
ai, se tenho lido antes a Tua oferta, teria dito ao Técnico que ficasse com a gerigonça!

Querida Ariel,
só a Amiga para fornecer uma desculpa viável a este traiçoeiro PC: está visto que ele engripou por solidariedade Consigo...

Meu Caro Mialgia,
a outra forma é um regionalismo tolerado, creio.
Pronto, já passou. Mas é tão frustrante ver a maquineta a apagar!

Querida Once,
depois daquele dia negro de Quinta, esta contrariedade! Não há Job que resista! Mas o panorama é de desanuviamento.

Meu Caro Filomeno,
foi de um que enviei o aviso de encrenca. Mas não é a mesma coisa, desde logo fico sem acesso ao meu banco de imagens...

Pronto, Querida Ka,
eu já estava a preparar-me para o sacri de ligar o portátil à net, que é sacrifício de monta para um infoquaseexcluído como eu, a quem tratar das configurações, introduzir o número de utilizador e a palavra-passe surge como suplício chino. Mas tudo se resolveu.

Querida Margarida,
com uma ficção da qualidade da do Seu comentário, sou obrigado a vcontinuar, ao menos para dar mais pretextos para ela...

Querida Maggie Pereira,
é um quase silêncio muito eloquente.
Fez surgir nesta caixinha dos pirolitos cansada uma ligação entre os dois confessados motivos de desgosto: a inconstância feminina (mas só das fotografadas em trajos menores, como paradigma da dos aparelhómetros.
Tão mimalhado não tive hipótese de ceder à Tentação de Desistir.
E essa depreciação de Si podia ter sido contraproducente - detesto meios em que florecem injustiças, mesmo que viradas contra a Autora delas.

Meu Caro João Távora,
tenho de comprar uma maquineta como a Tua portatibilíssima, para emergências destas. Obrigadíssimo.

Querida Lady Bird,
pode-se cá permitir que uma Joaninha fique condenada a tais injecções letais! Para evitar esse desfecho trágico, faço meia-volta!

Querida Patti,
está a ver o que este percalço fez? Levar-me a lamentar não ser assessor socrático!

Querida Cristina,
nem se pode dizer que ele tenha dado muita luta, o "médico" é que estava sobrecarregado.

Querida Ana, safa,além de Esquerdista, vais também de Revolucionária!
Eu não. Da próxima vez, dou-Vos o número telefónico do reabilitador da fera, para o apressarem.

Safa, Querida Júlia,
não é que ser trucidado por Si não pudesse ser gostoso, mas como sei que com Mulher do Norte não se brinca, obedeço caninamente!

Ui, e com a Fugidia no encalço é que não teria hipóteses... de fuga!

Querida Luísa,
a Amiguinha é que me compreende. Sinto-me tão impotente perante este mostrengo em greve! tudo parece sanado, agora.

Meu Caro RAA,
se tivesses ouvido os palavrões que lhe chamei, trocavas logo o sujeito dessa qualificação...

Querida Luísa,
ainda ontem defendi em conversa privada que botas prometidas são botas devidas. Vou já ao «Nocturno».