quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Nomes Sem Cabeça

Julgo que um dos meus traços mais simpáticos é apiedar-me facilmente das vítimas dos afectos paternos traduzidos em nomes que não escolheriam. Era o caso dos que a Secretária do meu Patrono na Advocacia sugeria para filhos que eu viesse a ter, Porciúncula e Sisibuto, por motivos religiosos e coisa tão corriqueira como o livro que eu na altura lia, sobre os Visigodos em Portugal.
Não se pense que só os simples caiem nessas. Abelardo e Heloísa deram ao filho o nome de Astrolábio, para gozo posterior de um Jacques Le Goff, o qual classificou o evento como a infelicidade de se nascer de um casal de intelectuais. E num meio iletrado, um patriota do País-Irmão não encontrou melhor forma de tributo nacional do que denominar o rebento de Vivóbrasil.
Vem isto a propósito de uma acéfala homenagem que admiradores de Mussolini promovem: dar 1500 euros a quem registe os filhos com as graças de Benito e da esposa, Rachelle. Diz que é um retorno às origens históricas do partido.

Ora, o que me faz espécie é que o próprio Duce tinha sido um dos supliciados pela politiquice paterna, o seu nome próprio era devido ao revolucionário Mexicano Benito Juarez, pois o pai admirava-o, como socialista radical anarquizante que era. Ou seja, estes dedicados fãs estão a cultuar, isso sim, um ideário que o seu ídolo renegou. E Rachelle, nome belo mas de ressonâncias hebraicas, também não sei se agradará, ao menos à facção entusiasta da aliança com os hitlerianos...
Só falta a estátua do subversivo da América Central a fazer a saudação romana. Mas há pior, com a sede de tostões que grassa no nosso País, não tarda estão a tentar estender o prémio a toda a União Europeia. E, se obtiverem ganho de causa, não demorará a termos uma geração inteira benitificada e rachellizada...

22 comentários:

Ka disse...

Querido Paulo,

SEmpre serão melhorzitos que as soraias patrícias, ou as cátias vanessas que aqui temos :S

Uma medida dessas cá em Portugal seria muito bem vinda para limpar nomes como os que acabei de citar :P

beijinho

Patti disse...

Ai!
Não me diga que depois das Cátias Vanessas e dos Rúbens Miguéis, chegou agora a vez das Marias de Lurdes e dos Josés Sócrates?

nocas verde disse...

Querido Afilhado,
soubesse o menino a razão dos meus nomes (blogueiro e baptismo) e daria razão a imposições ou incentivos(estaduais ou não) a economásticas.

Já à minha CN confesso que, além das razões - a explicar em canto próprio quem sabe - parentais agradou-me sobremaneira a dificuldade de amiga estrangeira em pronunciá-lo!! Um nome bem tuga e de mui difícil pronúncia.
beijo

nocas verde disse...

adenda:
as "regras" existentes... aqui:
http://www.dgrn.mj.pt/civil/NomesAdmit.pdf

Ka disse...

Bem...lendo agora o que a Patti escreveu espero que não :S

Seria demasiado mau...lol

Patti disse...

Olhe menina Ka, demasiado mau, foi a menina colocar aí o meu nome!

Não, não tenho nome de cadela Soraia. Mas sou Patrícia, ok?
Humpf!

once disse...

poor children .. às vezes pergunto-me se alguma vez perdoarão os progenitores (risos)

cristina ribeiro disse...

Recebi o meu segundo nome- os dois juntos são motivo de troça cá em casa- de uma senhora de Lisboa que só não foi minha madrinha porque foi vítima de doença incapacitante nas vésperas do baptismo- a D. Augusta, que sempre considerei minha madrinha de facto.
Só há muito pouco tempo soube que, nela, Augusta era antecedido por Dómina Muito invulgar...

Beijo, Paulo

Mialgia de Esforço disse...

Ka,

Tranquilize-me e diga-me que não se chama Karina! :-)

Bjs.

Patti disse...

Mialgia:
Chama, chama: Katia Karina!

pedro guedes disse...

Meu caro Paulo,
E não era só o Benito. O 'Duce' chamava-se Benito Amilcare Andrea Mussolini, sendo que o Amilcare pretendia honrar Amilcare Cipriani - o radical do Risorgimento -, e o Andrea se devia ao anarquista homónimo da Romagna.
Ainda assim, a iniciativa da Fiamma Tricolore é louvável, posto que dirigida apenas a cinco cidades pobres do sul onde a natalidade atingiu níveis bem abaixo dos nacionais, já de si assustadores. Assim gastassem os lusos partidos os dinheiros que embolsam nas negociatas dos BPN's e quejandos.
Abr.

Gi disse...

Teremos uma geração socrática e descarteana: Tens este nome, logo és ele!

Ka disse...

Caro Mialgia,

Não chamo não mas conheço uma que é um anjo!!!
Mas olhe que para quem tem um nic Mialgia de esforço...(rsrsrsrs) fica a curiosidade se o nome próprio é mais....convencional...ahahaha

Patti, tu não me digas que és vanessa (bánessa como se pronuncia algures...lol) também :P ???

beijos aos 2

Atrida disse...

Não me soa bem a um português um nome espanhol como Benito; mas se nos abstraíssemos da origem nacional até não soaria mal! :-)

Mialgia de Esforço disse...

Cara Ka,

Tirou-me um peso de cima. Pensei que tivesse amuado.

Ah, o meu sobriquet! São as dores do Mundo nos meus ombros. Quem sabe não haverá por aí um homónimo verdadeiro? Pois a minha denominação não é Zé Jaquim Silva, mas não anda muito longe.

Chato, chato é o apelido daquele Comissário da PSP que aparecia regularmente nos noticiários televisivos- Bagina!

O que mais desejo é que nunca escalem o senhor para prestar serviço na Invicta.

Bjs.

filomeno2006 disse...

Comentario al post "Nome sem cabeça": la ciudad mejicana "Paso del Norte", pasó a llamarse,en 1888, por decreto del dictador Porfirio Díaz, "Ciudad Juárez", tristemente célebre en la actualidad, por las despariciones de mujeres jóvenes; Benito Mussolini, todos sabemos cómo acabó; en los años 60 el Presidente Johnson, regaló una escultura de Abraham Lincoln al municipio de "Ciudad Benito Juárez"...........

Ka disse...

Caro MDE,

Eu de vez em quantdo também tenho de trabalhar :D

E por falar em nomes lembrei-me de uma partida que preguei à minha mãe há uns anitos quando fiquei grávida: disse-lhe que o meu filho se ia camar Justino. Ainda hoje me rio de cada vez que me lembro da cara que fez coitada... e só saiu um:"mas filha justino?!?!?! "
Claro que a descansei...passadas umas horas :D o que deu uma valente risada pois comecei a receber uns telefonemas do resto da família....

Bjs

marie toruvel disse...

Paulo, querido, se soubesse o que vi por aqui no Bananão, choraria de tanto rir. No meu antigo trabalho apareceu um chamado Adolph Hitler da Silva Santos. Outro, Karl Marx Vieira. Outro, John Kennedy Wellington da Silva. Encontrarei mais, já que guardo os arquivos de meus pobres clientes compradores de veículo -eu trabalhava em um banco e financiava veículos.

Um grande beijo!

PS: perguntou quando volto a postar. O mais breve possível, querido, mas em outro espaço. Não mais no "Letras". Aviso por e-mail, está bem? ;)

ariel disse...

Querido Paulo, 1500 euros é? acho simplesmete obsceno que se tente condicionar por esta forma pessoas carenciadas...

Beijinho

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Ka,
há duetos onomásticos inenarráveis. E nada de brigar com a Patti. Mas lembro que a Miss Pearls, fez há meses um postal em que punha uma teenager a achar que atentados desses é que eram nomes giros...

Querida Patti,
vá, os dois Governantes citados têm nomes Cristãos. Mas olhe que com os ódios que vêm concitando, não é natural que venham a ser fonte de inspiração.

Querida Madrinha Nocas,
não será João, com o som que só a nossa língua contém?
Mas fico com a curiosidade espicaçadíssima quanto à origem das Vossas Graças.

Querida Once, como ouvi alguém dizer certa vez a uma Amiga de juventude de nome Perpétua, "esse nome... ou foi muito ódio, ou muito amor".

Querida Cristina,
mas Augusta até tem o seu quê. Devo dizer que na minha Família, na linha masculina, há um Augusto em cada geração. Divina fica sempre bem. E Divina Senhora, então...

Mialgia e Patti,
com esse KaKarejo, a Kazinha ainda pensa que Lhe estão a chamar galinha!

Meu Caro Pedro Guedes,
apre! Ele sempre há cada pai...
Mas olha que a iniciativa não me parece estimular a natalidade, apenas a toponímia dos recém-nascidos, para ar expressão monumental. Ninghém vai fazer mais um filho por 1500 aéreos, embora na hora da verdade do registo possa deixar-se tentar.

É assim, Meu Caro Átrida:
Bento foi grande Santo e quem nos dera a todos assim benzidos. Mas achas que não soa mal, remetendo para aquele casarão de mediocridades que Lhe usurpou o nome?

Meu Caro Filomeno,
sim, lembre-se que ese revolucionário também acabou presidente. Tudo de pernas para o ar, como o destino do Duce na praça de Milão.
Hã! E achas que gostarão de ter um expoente do expansionismo Yank por lá? Tão longe de Deus. tão perto dos EUA, Fuentes dixit...

Querida Marie,
céus, não encontrou nenhum Rasputine da Silva?
Espero anciosíssimo pela nova Morada.

Mas vai uma apostinha em como muito Chico-Esperto, por cá, gostaria de ser assim condicionado, Querida Ariel?
Beijinhos e abraços

filomeno2006 disse...

Amigo Paulo: la famosa cita de la cercanía a Yankilandia, creo que es de Madero, de la que, a su vez, es posible que se le atribuya a Fuentes........
Ab.

Paulo Cunha Porto disse...

Talvez fosse de Madero, sim. Era figura marcante e com razões de queixa do vizinho.
Abraço, Caro Filomeno