domingo, 23 de novembro de 2008

Graus de Obediência

Aplaudo a inicitiva, mas duvido da eficácia da recomendação do associativismo profissional Parece evidente que a função de julgar é pouco compatível com os juramentos de entreajuda aos membros de filiações como a do título, sem perda de imparcialidade. E isto para acolher a versão mais benigna, a que não detecte conluios de apropriação do Poder, em diversos níveis. Mas a própria Igreja, aparentemente dotada de meios mais convincentes de conformação espiritual, não conseguiu impedir muitos católicos de se agregarem a inimigos seus, dentro das lojas maçónicas, apesar de, desde 1738, continuadamente, vários Papas, com especial realce clarificador pra Leão XIII na Bula Humanum Genus, proibirem aos Católicos, sob pena de excomunhão, a pertença a essa organização. Onde falharam injunções destas, quem acredita que triunfem bem-intencionadas recomendações parasindicais? Se os pedreiros livres já não se revestem do carácter caviloso de outrora, ainda funcionarão como agência de emprego. Ou instância favorecedora de promoção nas carreiras mais respeitáveis, como no caso.

9 comentários:

fugidia disse...

Esperemos que sim, Paulo, que se cumpra o compromisso.
E por aqui me fico.
Beijinho :-)

J.C. disse...

Agência de emprego? Instância favorecedora de promoção nas careiras mais respeitáveis? Meu caro, estamos a falar de 'maçons', certo? É que, por momentos, lembrei-me da Opus Dei. Que também chegou a sentir por perto o peso da excomunhão. A diferença é que os católicos não se sentiram desviados...

Mike disse...

Aplaudes a iniciativa mas duvidas da eficácia da recomendação... tal como eu, que aplaudo as palavras que arremessas sem apelo nem agravo neste post.
Abraço.

Paulo Cunha Porto disse...

Amen, Queria Fugidia.

Meu Caro JC,
se reparar bem, essa otganização que referiu e que não tem a minha simpatia, também está - e bem - na listagem das abstenções recomendadas aos Magistrados Judiciais. Claro que não falei dela por não se colocar o problema da força vinculativa desrespeitada equiparável à resultante das condenações formais da Santa Sé. Um "quase" é, ou deveria ser, se observado, um abismo de diferença.

Meu Caro Mike,
e como presumo que Te não convença qualquer eficácia destas, também. Como a mim, de resto.
Neijinhos e Abraços

Gi disse...

Assim deveria ser; mas não é suposto serem as maçonarias sociedades secretas? Quem vê Juízes, não vê Maçonaria e vice-versa.

Mialgia de Esforço disse...

E isto é para levar a sério, Caro Paulo? Como é que fazem? "Desarriscam-se" de sócios do Clube do Avental?

Abraço.

J.C. disse...

Concedo, meu caro Paulo. Se mantivermos que deveria ser. Hehehehe...

LADY-BIRD, ANTITABÁGIKA, FÃ DO JOMI LOL E JÁ AGORA DO NOSSO AMIGO ANTI-TECNOLOGIAS: MARCHANTE (se não existisse tinham que o inventar) disse...

Deve de dar uma coisa jeitosa...deve, deve...
lol
Beijinho

Paulo Cunha Porto disse...

É, Querida Gi, a face oculta da Lua, embora ligações destas sejam mais para o subterrâneo...

Meu Caro Mialgia,
excelente pergunta, Talvez façam como certo ex-presidente cujo nome não quero recordar: deixam de pagar quoas e esperam que os expulsem. Mas ficam de coração preso lá.

Ah sim, Meu Caro JC, infelizmente a desconformidade ao Ser é do dia a dia, se não dos livros...

Boas intenções, Querida Lady Bird.
Beijinhos e abraços