domingo, 16 de novembro de 2008

Então era por isso!

Está encontrada a explicação para uma recusa clássica:É que nenhuma Mulher gosta da ideia de fazer sono a um homem!

10 comentários:

filomeno2006 disse...

Información médica ciertamente novedosa

fugidia disse...

Bom, meu caro PCP, devo dizer-lhe que, a mim, tanto me ajuda a adormecer quanto a acordar, para além de outros benefícios óbvios...
(risos abafados)

Paulo Cunha Porto disse...

Sabe-se lá, Meu Caro Filomeno, penso é que cada caso será um caso.

Querida Fugidia,
É tão bom saber que nada (disto) Lhe tira o sono...
Beijinho e abraço

Patti disse...

Ah as desculpas nunca têm justificação plausível.

Mentirinhas é o que é.

Mike disse...

O jeito, caro Paulo, é andar sempre com aspirinas no bolso. Não vá alguma senhora precisar. É que, dizem os livros, o sono é essencial à saúde de um homem.
Abraço.

Luísa disse...

Não é da ideia de fazer sono que as mulheres não gostam, Paulo. É, sim, de ver os respectivos adormecer antes delas. Pessoalmente, detesto saber que há pessoas que adormecem facilmente… isto para não dizer que detesto as próprias pessoas. ;-D

Pedro Barbosa Pinto disse...

A ser verdade este estudo, as relações sexuais dum casal guarda-nocturno/mulher-a-dias devem dar-se pela manhã quando o homem chega a casa e nunca ao final da tarde quando chega ela.

Marie Tourvel disse...

É relativamente fácil resolver este problema. Já que é inevitável que o homem adormeça, então, que durma nos braços dela. Diria ser o sono dos justos. :)
Beijo!

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Patti,
mas clássica, ao ponto de inspirar a anedota de nonagenários recém-casados, os quais, na noite de núpcias e na seguinte se deitam, colocam a mão na do outro e adormecem. E à terceira noite, ela diz "hoje não, Querido, por favor, estou com uma errível enxaqueca".

Meu Caro Mike,
é como dizes, além de que pode passar por um galanteio. Como, na vida actual, os comprimidos para dormir são importantíssimos na vida de tanta Mulher, homem que recorra a este meio está a conferir-lhes um papel ainda maior do que o que Elas atribuem a tais pílulas...

Nem mais, Meu caro Pedro Barbosa Pinto, é a velha aspiração de repartir as tarefas domésticas. Se a Elas cabe o papel de soníforos (odeio esta palavra!), a eles deve ser atribuído o de despertador.

Querida Marie,
e há uma escola psicológica que salienta sempre o triunfo que para toda a Mulher será o homem exausto e nu, depois dos paroxismos, cedendo na vigília junto do seu seio. É como o embalo do bebé, dizem. Não me pronuncio, porque temo suscitar imprecações temíveis...
Beijinhos e abraços

ana v. disse...

O que para aqui vai, meu Deus!

Os homens são como bebés, de facto, e o que nós dispensamos é ser constantemente lembradas disso, quando nos reduzem a um mero papel de suporífero (para não dizer "de chupeta", não vá haver interpretações literais...)!