segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Apontar é Feio

O Sr. Sócrates não precisava de mobilizar apoiantes na Burguesia, pelo que nos podemos interrogar por que carga de água resolveu culpar o PCP (o outro) da organização de protestos na margem Sul. Com efeito, em vastos estratos da população daquela área o que o falador político tenderia a pretender semente de repulsa pode, mais provavelmente, dar em fortalecimento da ligação entre massas agastadas com o P-M e a força política a que foi atribuída a iniciativa de resistência a ele.
Entretanto, creio que o jogo é outro - o de lembrar à Esquerda do seu próprio partido que as regras de oposição dos Comunistas são diversas das suas, bem como de fortalecer um gregarismo em torno da etiqueta atacada na rua. É um Democrata, com o "nós e os outros" sempre na boca, a compensar a fachada do "interesse do País".

5 comentários:

Pedro Barbosa Pinto disse...

Também vi as imagens do povo a apontar o dedo a Sócrates, mas pareceu-me que era com o dedo médio e não com o indicador.

Patti disse...

Pois foi, pois foi!

Foi o dedo da asneira.

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro Pedro,
em Grande, como sempre, o Caríssimo Amigo.
Claro que a esse apontar não conviria tanto o título que achei. Aquele que me ocorre é mais o "Voz de Povo, Voz de Deus", mas claro que, nessa linha, o homem não teri aguentado...

Pattíssima Amiga,
em ambos os casos, por razões diversas...
Beijinho e abraço

Carlos Portugal disse...

Caríssimo Amigo:

São apenas manobras da costumada «gestão da mentira», técnica largamente utilizada pelos que praticam a «política da iniquidade», como a classificou o Prof. Boaventura Sousa Santos. Infelizmente, parece que toda a política se rege hoje por estes «cânones» invertidos...

Um grande abraço, apesar de apressado, e calorosas saudações monárquicas.

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro Carlos Portugal,
ah, não tenho dúvida de que é a invocação de um bicho papão estafado para fazer engolir os desmandos...
Mais dessas.
Abraço