sábado, 25 de outubro de 2008

Na Minha Carapaça

A Tartaruga Magnífica, de Oxana ZaikaFiz o teste que a Margarida Pereira sugeriu. Torcia para que resultasse Gato, mas, afinal, pelo mecanismo ínvio da escolha de respostas a perguntas um tanto ou quanto arbitrárias, o animal que eu sou foi dado como... a Tartaruga. E a ele atribuída a sabedoria, julgo que extrapolada a partir da lentidão, aqui perspectivada como "ponderação".
Que sou lento, não nego, temo é que por motivos menos dignos de encómio, tais a preguiça ou a obtusidade. Mas o que importa neste momento é confrontar a fonte desse saber, invejável nos nossos dias, quando comparada com a associação que os povos primitivos faziam. Com efeito, também lhe atribuíam um carácter sábio, contudo, normalmente, a tónica incidia sobre a criatividade ou a capacidade de adivinhação. Quer dizer, a exploração das sensibilidades e a clarividência para além da própria época, cuja omnipresença ora esmaga, ora irrita. E isto leva-me a um hábito antigo, o qual, fiado na sobrevivência multissecular deste simpático bicho, fazia inscrever datas na sua dura protecção. Para mim, apaixonado da História que sou, privilegiando as viagens no Tempo, face às que percorrem o Espaço, esta concha desempenharia o papel equivalente nas paragens temporais ao das malas de viagem com os rótulos dos hotéis por onde entes viajados passam.
E na compreensão dos tempos idos concordo, enfim, com o valor emblemático que me calhou

20 comentários:

ariel disse...

Querido Paulo, sou uma "Águia"... what else...?....

Paulo Cunha Porto disse...

Rejoice!
Há Pessoas com uma Sorte..., no caso Mérito, claro.
Parabéns, Congénere da Vitória!
Beijinho

Luis Serpa disse...

Paulo,

não acredite muito. O meu resultado foi "Você é uma sábia coruja!
A coruja é uma ave noturna, símbolo do conhecimento racional. Você é uma pessoa que gosta de estudar e fazer uma reflexão sobre todos os aspectos de sua vida. Seu dia a dia é bastante regrado. Ai, se alguma coisa estiver fora do lugar ou, dando errado. A coruja não gosta de arriscar e investe apenas naquilo que é certo para ela. Aqui vai uma dica: se você mergulhar no seu interior, descobrirá que tem grande percepção do oculto."

Entre a percepção do oculto e a vida regrada, o não gostar de arriscar e invstimentos certos... credo, ou eu me enganei muito nas respostas, ou eles nas perguntas. Tendo mais para esta.

Luis Serpa disse...

PS - por curiosidade: a tartaruga é o meu bicho preferido (ou totémico, se para aí estivéssemos voltados).

Mialgia de Esforço disse...

Eu a torcer para que calhasse o cão, o meu animal preferido, e sai-me a coruja. Ainda por cima sábia. Percebo, é para massajar o ego.

Abraço.

leonor disse...

Que grande surpresa, sou formiga, logo eu que tanto gosto de gatos...

Ka disse...

Caro Paulo,

Pois eu sou uma tartaruga e se por um lado me possa sentir lisonjeada, em termos de velocidade não pode estar mais longe da verdade uma vez que tenho um stresszito natural :P

Beijinho

JúliaML disse...

Querido Paulo,
A mim calhou-me a coruja, com a ual não me sinto identificada,mas entendo por que me calhou, nenhuma das perguntas me serviam :-(

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro Luís Serpa,
pois também ma parecia que a arbitrariedade que referi poderia levar a absurdos. Nestes testes gosto sempre de ver uma parábola: tal como na vida, o que os Outros pensam de nós raro coincide com o que "sabemos". Mesmo tratando-se de uma máquina ignara!

Meu Caro Mialgia de Esforço,
palinódia imediata, a maquineta sabe o que faz: mostra-me que Os que me rodeiam são da estirpe da companheira de Minerva, admitindo que mocho e coruja são da mesma família. Nada que eu não pudesse perceber, mesmo sem perguntar...

Querida Leonor,
realmente, é uma desilusão para qualquer amante dos felinos como eu também sou. Mas veja o lado positivo, fica muito mais Bem Vista na Sociedade, que, fora de meios mais sensíveis, prefere as figuras industriosas à Indolência inspiradora...

Querida Ka,
pois veja... lá, já somos dois. Faça como eu, entenda o resultado não como uma qualificação prioritária da rapidez com que respondemos, mas o reconhecimento da capacidade de encontrarmos sepre abrigo dos perigos da vida...

Mas, Querida Júlia,
mesmo lamentando o inadequado do inquérito, aquela fascinação pela Noite e a erudição de «O Privilégio dos Caminhos»...
Beijinhos e abraço

Luísa disse...

Animem-se as corujas, que estão levando de vencida. :-)
Ass.: Uma coruja assumida.

cristina ribeiro disse...

I don't believe so! Não é que, há dias, por email, me desafiaram para fazer este teste, e me deu ...a tartaruga?
Nã, Nã pode ser :
"Muita bagagem às costas", dizia: aldrabice pura :)
Beijo

fugidia disse...

Muito bem, Luísa, sou coruja também e até postei :-)
E estou satisfeita com a companhia :-)))

leonor disse...

Tem muita razão, caro Paulo, pelo menos, fico bem vista :-)

mike disse...

Raios! Não pode ser! Fiz o teste 3 vezes e deu águia. Raios!

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Luísa,
eu sabia que os Amigos deste blogue têm um intelecto superior...

Querida Cristina,
veja as coisas por outro lado, a capacidade de se sentir bem até em sítios nefanndos como este, indicam Alguém que está sempre como em Sua casa...

Querida Leonor,
encarando a coisa assim, em vez de transportar um peso sobre os ombros, é Transportada em ombros...

Meu Caro Mike,
o teste é como o algodão do mordomo, não engana!
Calha mesmo bem, tenho para aí uma propostazita de sócio do SLB...
Beijinhos e abraço

ana v. disse...

À primeira vez que fiz o teste deu-me Gato, à segunda Coruja. Devo ser um híbrido... :-)

Paulo Cunha Porto disse...

Descuuuuuuuuuuuuuuuuuulpa! Já Te esqueceste desta explicação?!
Beijinho

Paulo Cunha Porto disse...

Olha, o copy paste não funcionou. Esta:
http://parafrasefacil.blogspot.com/2008/04/o-nexo-dos-anjos.html
Beijinho, Querida Ana

Margarida Pereira disse...

Ora vejam só o que uma inocente 'postagem' acaba por dar!
A gente resiste mal a um testezinho de 'personalidade', não é? :))))
Lembra-me os signos - ninguém acredita, mas toda a gente, uma vez por outra (ou sempre..) lê...
E rejubilamos quando nos parece ser o que queremos/gostamos e desdenhamos quando sucede o contrário.
Racionalidade para que te quero...
É bom constatarmos que dentro de nós vive a criança que tanto nos esforçamos por aconchegar.
E que o mundo já não vê.
Xi-coração a todos, de outra 'coruja'!
:)))

(Paulo, a imagem da tartaruga é lindíssima...)

Paulo Cunha Porto disse...

Ainda bem que gostou, Querida Margarida. A Política e o resto estão em tal estado, que devemos aproveitar os fins de semana para descansar dela, para nos escapulirmos por estes jogos de rede...
Ainda bem que foi aprovado, se calhar levo esta fatiota quando nos encontrarmos...
Beijinho